domingo, 14 de fevereiro de 2010

- "Conversa com Uma Bruxa no Sótão "... Parte II e final


Parte II -
- Agora você foi cruel. Hei, olha esta foto! Ah, era tão bom quando a gente ia dançar... quase toda 6ª.feira, com o Toninho, a Valéria.Depois, passamos a ir só nós dois.
- O convite partiu deles não foi?  Ainda bem que vocês tinham estes amigos! Nunca vi, alguém tão pouco criativo em relação a  proporcionar momentos que os fizessem sorrir juntos! Por isto, toda vez que ficam sózinhos é assim. Vocês não se bastam, como você esperava. Só você parecia querer cuidar deste jardim que ele adora, do qual se orgulha  mas não cuida! E ele era tão animado pra jogar futebol, tomar cerveja com o pessoal do escritório, para as reuniões após o trabalho...
 - Eu sei, acho que era este meu jeito reservado, de não contar piadas, mas eu queria ir! Ele achava que o pessoal do escritório era gente simples, ia ficar sem jeito perto de mim. Eu também era simples.
 - Tolinha, você era tão bonita e jovem. Vamos voltar para mais perto no tempo, que este mofo está me fazendo mal. Há poucos anos atrás quando vocês quase perderam tudo e foram recomeçar a vida, lá longe. Finalmente se levantaram com a sua arte, criatividade, sua mania de não deixar a peteca cair.Será que ele não via que você só queria que ele a admirasse um pouquinho?! Quem não é visto, pensa que não existe! Depois de tudo, você se sentia como uma barata, lembra ?
 -  Se não fosse pela persistência edisciplina dele, eu não saberia ganhar dinheiro!  Ele sempre foi um batalhador! e tem jeito para vender! Nós dois juntos, seríamos invencíveis para sempre.
 - A empresa deu certo! Dai a “Cesar o que é de Cesar!” Sei que você reconhece o que ele tem de bom. A pergunta aqui é, por que, quando está tudo bem, ele volta a te tratar com esta desconsideração? Que tipo de amor ele sabe dar? Vocês trabalharam duramente juntos durante 14 anos! Você, minha fada, já tem idade pra ver que isto sempre se repete e você alimenta. Já esqueceu da última crise? Quando um homem fica doente, parece que o mundo desaba! Você esteve ao lado dele, por mais de um ano, apoiando, trabalhando. Por acaso, você era alguma “matricinha” ? Não, nunca foi! Como ele reage, quando você diz que está precisando de apoio dele ? Como ele reage quando você diz que está meio preocupada com seu esquecimento? Onde está a paciência dele, gratidão ele sabe o que é? E pare de jogar tanta coisa deste baú, pra cima ! Coff, coff. Vou ficar alérgica! Quanto mofo!!  Atchin ! O que tanto procura aí??
 - São 37 anos juntos ! É minha vida, a única que conheço! Ele, sempre foi minha vida!
 - Você não parece ser a dele, pois do contrário ele a faria feliz, tanto quanto é.Você não reclamava antes  e agora, não reclama das dificuldades da vida mas dele! Quem sempre faz o que quer, parece ser mais feliz. Podia ter uma conta de divisão, aqui nesta escola....haveria mais respeito. Pior, é que ele diz que está tudo bem, até que você precise gritar. Será que ele é surdo? Cego, tenho certeza!! Já teve 500 funcionários, perdeu quase tudo por causa de outra pessoa alheia a todo o seu esforço de construção. Foram experiências, não aprendeu que as coisas podem ir embora assim, num piscar de olhos, porque a gente não vê os alertas a tempo?  E na empresa? ele investiu muito. Ninguém investiria tão pouco na própria empresa, como ele investe em você!  Hei, o que foi?  Já sei, peguei pesado. Desculpe, você sabe, fiquei assim um tanto realista, meio revoltada. Vem cá minha fada, encosta sua cabeça aqui no meu colo.Quero te dar um abraço, afinal estou aqui pra te apoiar. Diz pra mim, o que você está sentindo, de verdade ?
 - Tenho medo. Me sinto tão velha. A situação financeira tá tão difícil. Estou decepcionada.Queria que ele gostasse de conversar comigo.
  - Ele gosta só que, como é muito convencido e competitivo, quando você questiona o assunto ele se sente desautorizado. Talvez só queira que você o ouça e admire o que ele fala, e fim. Por que não se conforma em ficar quieta, apenas ali, presente ?  
  - Você exagera, e eu já fiz isto muito tempo. Sabe, eu olho para ele, gosto da aparência, admiro sua coragem, sua honestidade, eu não deveria precisar de mais ninguém, mas detesto sua vaidade, prepotência, disponibilidade para a contenda e falta de compromisso. 
 - Ele tem mesmo qualidades para ser político ! Você poderia continuar a apoiá-lo em uma possível carreira... ele desejava isto. Você o decepcionou.
 - Já tentei, mas quando lhe dava uma sugestão, você sabe, fica sempre na defensiva, é agressivo. Não dá pra participar ficando calada e indiferente. Uma vez me ouviu,chegou a me agradecer quando lhe falei da necessidade de diplomacia e sugeri só acusar seus adversários, se munido de provas! Mas, na maior parte das vezes, interrompe, mal chego no meio de uma frase. Me parecia que ele me queria mais como secretária, do que como amiga. Eu não tenho um botão pra ele ficar me ligando só quando me quer em funcionamento!
 - Que bom que notou! Por falar em botão, vamos pensar - qual o link que você clicou desta vez e a fez sentir raiva de fato? Antes você não sentia...Fica mais fácil se você aceitar seus sentimentos.
 - Foi por alguém me ter dito que eu podia expor minha opinião. E quem disse isto, o fez de modo tão natural que me fez recordar que isto é o correto. Nossa, eu estava anestesiada? Perceber ao redor, que há famílias e pessoas nelas que conversam educadamente, como era hábito na minha família, sem que tudo seja motivo para um debate, onde só um quer ter sempre a última palavra! Alguém  me fez lembrar como é bom ser tratada com respeito, admiração. Como é bom ser elogiada! E eu gostei. Meu Deus, me assustei de ver como gostei e como estou vulnerável. Odiei ver como estou vulnerável!!
   - Huumm.Você parece um fiel cachorrinho, cujo dono mal percebe que você está ali, com exceção da hora de dormirem, já que ambos se aquecem. E todas as manhãs, você acorda, saem juntos para a lida; você volta, fica esperando que ele retorne e se lembre de não rosnar pra você, de te dar o que vai te matar a sede! Sua raiva ? é porque  percebeu que está tão vulnerável, que qualquer um que te oferecer carinho, sorrir pra você e te convidar para dar uma volta pelos arredores, juntos, você vai...
   - Sim, é isto! E não, não é qualquer um! Para mim é uma pessoa especial. Isto me assusta profundamente. Quando eu sentia amor, não notava ninguém mais. Talvez seja pior. É a raiva por eu ter me sabotado, por ser insegura ter me permitido ficar por tanto tempo convivendo com algo que me fez tão mal - a agressividade disfarçada em desvalorização, quase velada mas constante, que mina sua energia, e que não vindo de uma atitude  suficientemente aberta e forte, impede que você possa reagir à altura, sem culpa! É também o medo de me apaixonar por uma ilusão ou nunca mais poder me apaixonar. Admiro homens corajosos, mas nunca pensei em ter que me defender da raiva que ele traz dentro de si, mesmo contida. ele brinca, caçoa, menospreza, isto só pode ser raiva antiga contida. Estou cansada, tudo é motivo para imposições, mau humor, impaciência ! Ele parece uma bombinha, pronta para perder o controle se algo não acontece como quer. Mas explode silenciosamente, e então, fria e calmamente, caçoa, é sarcástico, crítico ou se afasta. E é assim com todos. Eu colocava panos quentes ou nem mesmo via, mas pessoas que me amam começaram a dizer-me que pareço cúmplice, e não é no bom sentido do termo. Sinto-me culpada, porque ele foi um provedor, é um homem bom, só não sabe canalizar sua frustração para a direção correta. Aliás, por que me sentir constantemente culpada? Acho que isto tudo exige mais de mim do que eu era capaz de dar.

 - Hãn, hãn.... Ele é assim. Mas você já retribuiu algumas vezes, não se culpe!
 - Agora, está ainda mais arredio porque viu frustrarem-se seus sonhos. Não queria que ele “desistisse”, mas a gente cai, levanta, se adapta, transforma em outro projeto, ora. Não foi por falta do meu voto que não foi eleito. Não foi por falta da minha ajuda, que não se realizaram os sonhos que tinha, na cidade onde nasceu. Era um sonho bonito... mas muito grandioso, algo que precisava fazer por sua infância.  Eu e os filhos não estávamos nele, mesmo assim,deixei os meninos, fui com ele... Como ele me disse, ou eu tinha de estar cem por cento a seu favor, ou cem por cento contra. Não poderia haver meio termo. Logo pra mim que gosto de ficar sobre o muro analisando os prós e contras, vendo os dois lados de uma questão...
 - Você está divagando novamente. Não fuja! Estes são detalhes, passou, você perdoou e recomeçou. Volte ao ponto, volte ao presente, menina! Não é fácil para ele, ter perdido sonhos e todos os bens que construiu com tanto trabalho! Não deve ser fácil para ele, pensar que pode ter perdido até sua admiração!
 - Como posso admirá-lo em sua teimosia ou quando calma e friamente ameaça tirar- me seu amor, ou  me deixa sozinha no meio de uma conversa, quando não posso estar de acordo com ele? Ele não percebe que poderia usar sua experiência e qualidades para outras realizações que não estivessem voltadas apenas a este sonho de poder? 
 - Foi agindo assim, que sempre teve controle sobre você. Quanto aos sonhos, ele ainda continua lutando por eles e talvez precise disto, não importa quão cego ele te pareça,  acha que precisa disto para viver. E você, foi dar a ele um motivo para culpá-la quando lhe disse, ano passado, que não queria mais viver com ele se ele insistisse em entrar na política! O que espera? Que um independente como ele se conforme em ser ameaçado por você? Agiu como ele, ameaçando tirar-lhe o que ele precisa (note que eu disse o que ele precisa, não o que ele ama!).

 - Eu fui honesta! mas depois cedi, ajudei.
 - Seja honesta agora em ver que, a seu modo, ele tem uma boa desculpa para acusá-la. Porque eu sei, que no fundo, você o apoiaria em qualquer coisa se ele não te desse a impressão de que a está usando! Pronto, falei! Se ele viesse com jeito, com um jeito sedutor, será que...
 - Sabe, você disse antes algo que é verdade, estou parecida com ele. Tenho sentido raiva, não sou o melhor que eu poderia ser com a idade que tenho! Me sinto ainda totalmente imatura para lidar com estas manipulações. Nem a psicologia me ajudou. 
 - Às vezes, o que a gente mais odeia no outro, se descobre capaz de fazer também! É uma decepção ver que temos em nós, o bem e o mal, não é? Mas acalme-se, não precisa me olhar deste modo. Sei que você resistiu bravamente, até agora. E também penso que, quando você ama alguém,  proporciona oportunidades e desperta nele o que há de melhor. Por isto se diz, que o amor constrói. Ah, se os homens soubessem o quanto nos custa tomar uma decisão que envolva tantas emoções!
 - Pois é, mas eu me transformei numa pessoa pior. Mais forte, menos burra e menos mansa, o que é bom, porém alguém que agora não tem mais aquela capacidade de amar como antes, quase incondicionalmente.
    
 - Por que a gente não pode ser mais leve, simplesmente grato por estar vivo e aproveitar o que a gente tem de bom, ao nosso redor? É tanto desperdício de coisas que a gente podia viver. Daqui a dois anos me aposento ! e daqui a um mês, estarei desempregada e mudando para outra cidade! Puxa, é a 18ª mudança !
 - Fada não se aposenta! Desculpe, estou brincando... pensa um pouco, será que vai valer a pena, todo este teu esforço, só porque não quer ficar sozinha? E , de qualquer modo, você não tem se sentido solitária, por tanto tempo, embora ele esteja na mesma casa ? Há muito tempo vocês querem coisas diferentes, só isto. E isto é muito.
 -  Seria justo com ele, agora que estamos nesta situação financeira? Apesar de gostar dos meus momentos para ler, escrever, há os que são melhores para compartilhar. Deve ser horrível, viver sozinha. Eu tinha planos : ao contrário de outros casais, nós  realmente conseguiríamos envelhecer companheiros, rindo juntos!  
 - E ele, só levava em conta os dele ! Você não estaria sozinha, se ele tivesse sido eleito? Você tinha avisado que não poderia, honestamente, acompanhá-lo na política! Mais um sonho incrivelmente grandioso dele, afinal era eleição para "governador"! foi como um meteoro caindo na sua casa, no meio do simples trabalho com artesanato que os sustentava. Uma virada de planos magnífica, mas que te deixava com um sentimento de culpa por duvidar de sua real possibilidade de concretização. Uma inebriante fantasia para ele, mas era você que ficava com sintomas de ressaca, tentando equilibrar opostos impossíveis de se encaixarem até que, no final de tudo, claro, sobrou para a saúde dele também. Falo de quando ele decidiu e te largou lá, sozinha com o trabalho, enquanto saía pelo estado para fazer campanhas. E você estava a 1000 km. dos amigos, filhos. Se lembra da noite que um tornado passou sobre a casa? Que susto! Você foi corajosa, garota! E quando ele lhe disse que não podia “ pautar” a vida dele por seus parâmetros ? Que não podia renunciar a vida dele, por você ?! como se você não tivesse reerguido tudo, junto com ele!! Comprometer-se com você é algo que ele não faz. Tá certo que se tivesse dado certo ele teria resolvido o problema de emprego também, por um tempo estariam seguros vocês dois... isto se você aguentasse ficar com ele naquele ambiente...
  - Eu sei, foi por isto que o ajudei até o final mas não fiquei para votar, pois já havia escolhido vir para São Paulo, qualquer que fosse o resultado. Só que ele não sabia. Eu me senti como se o estivesse traindo.
  - Ah, tá bom, me engana que eu gosto. Pára de dar uma de boazinha, de amorosa, bota esta raiva pra fora, minha filha! Você não aguentaria mais ficar lá, sózinha com ele, vivendo a vida que ele escolheu. Ele queria o mundo, com você ou sem você, como ele disse naquela ocasião.Você precisa de coisas que ele não pode te dar! Talvez você também não esteja a dar a ele, o que ele quer.
  - Ufa!Você não dá folga? Parece um grilo na consciência!Fica lembrando do que gosto  de esquecer, porque não sei mais lidar com isto. É tarde pra mim. Fala como se eu fosse desonesta. Você sabe a verdade, é a única que não pode me acusar disto, nunca! Se  sou tola, toda coração, você que é metida a sabida, seja justa, verdadeira e pelo menos, razoável!.
  - Bem, eu vim pra te ajudar a pensar. O mundo "aí fora" não é fácil. Sei disto. Você acha que a vida é melhor a dois, mas viver deprimida também não resolve. Sua mãe, se apaixonou com 70 anos, lembra?
 - Você está pressionando demais ! Eu só queria encontrar a paixão pela vida novamente. A vida é melhor quando a gente pode amar, se entregar sem medo de ser violentada. A vida é tão melhor quando a gente se sente amada, admirada, quando o nosso  homem quer a nossa presença...basta isso, e enfrentamos tudo. 
 -  Pena que ele demonstre isto só quando quer o seu aconchego. Vocês parecem que  ainda vivem no tempo da música do Chico, em que os heróis saíam para as conquistas e adoravam chegar em casa para se aconchegar no ninho das mulheres de Atenas. Este tempo já era! Você quer um companheiro não um herói, e que ele olhe pra você! Tem gente que se adapta a isto e faz um bom arranjo, mas parece que você não conseguiu e se perdeu. Será que não gostaria de alguém mais semelhante a você ?
  - Só queria curtir a vida em paz, com um pouco de alegria, com meu companheiro, e daí? E bem sei que Papai Noel, não existe. Olha pra mim, se lembra como sou? Já fiquei sozinha muito mais jovem e, não sou de sair por aí,  procurando...
  - Acho que você é também uma pessoa “contida”. Dentro de você ,há uma mulher que não encontrou “eco” em muitas de suas demonstrações de espontaneidade para com a vida, e isto está aí, te faz ficar com o sentimento que tenta abafar a todo custo. Você queria ser perfeita, para ele. Esperava que ele pudesse ser, para você? Ainda bem que não se tornou amarga, como muitas! Foi seu coração por guardar ainda a ternura, que não te deixou amargar. Para isto serviu-lhe este coração, minha amada. Quanto tempo ele vai resistir?  Me responde só mais duas perguntinhas e irei embora. Sei que está exausta! Não é fácil ir contra tudo que se acreditava. E não quero te pressionar.
  - Mas eu tenho que me decidir, logo.Se continuar com raiva, seria como traí-lo.Talvez, eu é que seja a pessoa errada na vida dele. Afinal, a moeda tem dois lados.
  - Eu sempre disse que seu coração não sabe raciocinar! Quer fazer como da primeira vez que, quando ele começou a discutir sobre a divisão das coisas, simplesmente saiu, de mãos abanando, achando que não ia precisar de nada, deixando tudo pra ele? Foi orgulho e ingenuidade demais de sua parte! Você não precisa decidir nada agora enquanto não estiver pronta. Respeite-se, preserve-se! É só lembrar que ele, sempre fez só o que achava que estava pronto para fazer e disse, que sempre faria só o que achasse bom pra ele. Faça o mesmo! Quero lhe dizer que agora, é você que só deve se decidir quando se sentir pronta a fazer aquilo que for bom pra você. Vou deixar algo para que pense ...
  -  Já nem sei como vou organizar tudo que pensamos juntas aqui. Acho que vou escrever..ou nunca mais pensar! Esquecer tudo de vez, deletar memórias...
  -  São duas perguntas, vão te ajudar a saber se estará se decidindo ficar com alguém porque sente que ele te ama e, portanto, vale a pena relevar pelo tempo que for e “ apesar de tudo”.. Se você tem razão de estar aqui, no sótão, mais uma vez  “escrafunchando” o baú em busca das melhores lembranças em que se apoiar, me diga:
 - Primeiro imagine que você pudesse ficar, neste instante, 10 anos mais jovem e sua casa fosse vendida hoje, te dando alguma condição de independência , você ainda ficaria com ele, por este amor , que seu coração diz que você tem? Pense antes de responder!
  - Eu sabia que uma bruxa velha como você, ia saber que tenho consciência e ando me perguntando isto. É por causa da resposta, que estou triste! Você sabe que estou  sentindo aqui no estômago, aquela sensação de não ter mais força para "fazer acontecer" ! Sensação de perda de algo que se foi. O amor bonito que eu tinha, que me animava, que me fazia invencível, mulher amante, mais que esposa, que me cegava até, parece estar indo embora... e eu não sei, se choro  por meu companheiro, por mim, ou por este lindo sentimento que está morrendo! É uma vida inteira!! Talvez eu esteja só muito cansada... Se alguém nos visse diria que penso muito e faço pouco...mas não é fácil... é uma vida inteira! 
 - Humm. Não se importe com a opinião de outros. A última pergunta que te faço, antes de ir embora...  Se você ficasse doente hoje, ou precisasse do apoio dele, como ele já precisou do seu, confiaria que ele teria por você o mesmo cuidado que você teve por ele? Você ainda pode me dizer sinceramente que “confia” nele para  fazer o melhor por vocês dois, ou por você, em qualquer situação ?
  - (silêncio)
 - Difícil responder, minha fada? Era de se esperar que, depois destes  anos, se houvesse o amor que você fala, pudesse haver este sentimento recíproco de confiança, não é? Que vontade de gritar para todos: Acorda pessoal ! Você lembra que tinha decidido que isto não iria acontecer com vocês dois ?
 - São 37 anos de guardados neste baú... a família que eu queria manter unida para não repetir o que ocorreu com meus pais; os netos, sabe, foi bom chegar até aqui.
 - Vocês podem continuar vendo os familiares, cada um, separadamente. Ou você pode decidir continuar, mas então terá que perdoar, de verdade ou não será possível. O baú é indestrutível, cada um tem o seu, é necessário saber perdoar. Se você conseguir, tudo bem. Boa sorte!
- Meu Deus. Que sensação horrível no estômago! Chega ! Nunca tive raiva e tanta pena de nós ao mesmo tempo. Acho que antes nunca tinha raiva suficiente, sempre consegui me reapaixonar, e acho que ele achava que eu estava gostando! Agora.....
 - A “paixão” é algo que você tem, aí dentro de você.  Pare de esperar que ele faça o que você quer. Você já sabe que ele não vai fazer. É como eu disse, pegar ou largar, perdoar ou.... Há muito, a situação se repete feito um disco quebrado.. até que você se quebre de vez ? Está bem, não me olhe assim.
  -  Estou velha demais pra ficar sozinha, para recomeçar do nada...Estou com muita raiva de você agora!!
  - Bom sinal esta sua raiva, pelo desperdício, pelo tempo desvalorizado. Pelo menos você está encarando seus sentimentos , enxergando também o mofo que tentava esconder aí no baú, e, por favor, pare de sentir-se culpada. Você já o amou muito, perdoou sempre. Pode finalmente sentir e  mostrar um pouco de raiva, agora, ora esta! Depois virá o perdão e talvez a cura.
      - (silêncio)
   - Vou embora. Antes de descer e sorrir aos seus vizinhos lá no jardim como se nada estivesse acontecendo com você,seja menos fina por favor, e um pouco mais sincera com você mesma, como procura ser com outros. Quero que se olhe bem neste velho espelho e faça o que tinha decidido fazer, há pouco tempo, quando até escreveu um lindo conto : comece a amar a si mesma! você tem que fazer isto, para não se amargar. Perdoe-se minha querida! 
  Olhe para o espelho e, quando estiver pronta para amar aquela que estiver ali na sua frente,ainda estarei te esperando,independentemente de sua escolha... e nós vamos nos reencontrar. Talvez, todas as nossas faces possam ainda ser como a lua, uma só,  minha querida, parte de mim que eu já quis enterrar lá no fundo de mim mesma! Rezo para que você nunca mais queira destruir ou prender aqui no sótão, a melhor de nós, que é você minha fada, e que possamos juntas sair para o jardim!
   E seremos como a lua cheia, a derramar brilho para os amantes! Porque acreditamos no verdadeiro amor e então saberemos que temos vivido por ele, e em busca dele.
   E se um só casal, ouvindo nossa história puder se comover e acordar para viver, nossa conversa já não terá sido em vão, apesar de nos fazer sofrer tanto!
   E assim dizendo, esta estranha senhora, meio fada, meio bruxa, desapareceu!

texto: Vera Alvarenga
foto retirada do Google imagens.

3 comentários:

  1. Vera,

    Ou seja, ela era a fada e a bruxa tendo uma conversa consigo mesma. O passado x presente para viver um novo futuro. Eu converso muito comigo, vejo o lado bom e o mau. Eu tenho tentado "me entender", "me ouvir", nem sempre acerto, mas escolhi tentar acertar.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Sempre é bom conversar com uma bruxa.

    ResponderExcluir
  3. Sou Mulher passei para conhecer seu blog ele é espetacular show, not°10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
    Um grande abraço e tudo de bom
    Ass:Rodrigo Rocha

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo! Obrigada.

Clic para compartilhar com...

Compartilhe, mas mantenha minha autoria, não modifique,não uso comercial

 
BlogBlogs.Com.Br
diHITT - Notícias