Mostrando postagens com marcador políticos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador políticos. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 25 de junho de 2013

Eu também odeio passeata quando tem confusão, mas estou aqui!

Eu também odeio passeata quando tem baderna, e estou aqui!
Sou uma pessoa normalmente calma e pacífica(exceção quando alguém mexia com meus filhos!).
 Não, não sou alienada, preguiçosa, ao contrário, sempre cumpri com meus deveres, sempre fui muito séria e responsável, desde criança, acho que é coisa de berço, mas nunca fui de participar de passeatas e, pelo meu modo de ser e tipo de sensibilidade, achava sempre melhor fazer a minha parte para cooperar com o todo e continuar com esperança. Tenho a mania de acreditar que, se cada um fizer sua parte ( ou fizesse, no caso dos políticos deste maravilhoso país), todos poderíamos ter direitos respeitados, inclusive o de ficar curtindo a família ao invés de ir às ruas reclamar pelo que outros deixaram de fazer.  Deixava sim, os protestos veementes para quem tem mais jeito para isto e pensava que estas pessoas tem mais ferramentas para fazerem um protesto alcançar seu fim. Eu tenho também minhas ferramentas para outras coisas terem êxito. Cada macaco no seu galho, ué! Mas, paciência tem limite, amor e esperança acabam se não forem alimentados...
http://www.pontodopowerpoint.com/2013/06/o-povo-acordou.html
Parabéns Yolanda pelo post, e Dea Maia pela arte digital!

 Parabéns Boechat ! É isto mesmo, NÃO AGUENTO MAIS é o grito para quem esteve tanto tempo em paz e viu esperanças frustradas!!
" Eu Odeio passeata, estou aqui" - era um dos cartazes!!
 Tentar adaptar-se e preservar a paz, não pode ser para sempre, se o fato de calar leva o outro ao abuso. Às vezes é preciso gritar, falar, mostrar que estarmos caladas não era por covardia ou ignorância, era até por idealismo,heroísmo ou esperança que foram frustradas. Então, também estou aqui!
Por que ainda precisamos gritar para conseguir respeito e viver em paz com dignidade? E ainda disseram que não havia um objetivo claro a definir a razão do protesto????
   O objetivo é sempre o mesmo quando se trata de lutar contra DOMINADORES ABUSIVOS : 
  - RESPEITO E DIGNIDADE!

Assim, quando mulheres pacíficas saem às ruas ou participam à sua maneira do protesto, é porque estão cansadas, indignadas!


Se quiséssemos USAR DO PODER para DESTRUIR, ou ABUSAR, seríamos iguais aos que superfaturam as obras públicas ou a todos os que ABUSAM dos que são generosos e querem apenas viver em paz, cumprindo com suas obrigações. Não! Não somos baderneiras, ou contestadoras  estamos "cobrando" apenas o que nos cabe por direito, como uma mulher COBRA de seu homem o respeito que a ela é devido! E é o homem covarde e dominador que vem com aquela história de que NÃO DEVEMOS "COBRAR" , porque eles sim, são comodistas e querem continuar na deles, como se fosse possível viver sem apoios. Dependemos uns dos outros e a harmonia também depende de cooperação dos dois lados!!! E estamos lutando mais uma vez por um mundo melhor para nossos filhos... e netos... eu temo revoluções exatamente por eles, pois são sempre os nossos jovens os sacrificados, por isto me rebelo agora, para que eles não se sintam sozinhos, para que eles possam viver num país com mais Justiça e MENOS CORRUPÇÃO IMPUNE !!!  Vera



 http://4.bp.blogspot.com/-DFEgVXJYIwQ/UcjQu54jysI/AAAAAAAAGi4/N4hjokpjYm0/s400/deixa_eu_dizer_red.png

sábado, 18 de dezembro de 2010

"Que tipo de sultão você é ?..."

- Li algo sôbre aquela espetacular mulher, a Sherazade! Que inteligente! Só queria saber onde encontro uma cópia das histórias que ela contava para ele...
- Bem, não quero parecer machista, mas confesso que admiro também o sultão, por ter resolvido se comprometer !
- O que? Não estou entendendo!
- Ora, sempre temos muito o que contar,quando amamos,queremos compartilhar, nos dar a conhecer...
- Meu marido é o tipo de sultão que leva um bando de políticos discutindo, para compartilhar de nossa cama todas as noites. Ou, um time inteiro de futebol! No início eu nem percebia o egoísmo dele, ao me dizer para ficar ali quietinha a seu lado... deitava ali, fazia companhia, ficava lendo, fazendo carinho...mas agora, depois de tanto tempo, perdeu a graça. Tenho intimidade com uma porção de homens da telinha,tanto quanto com ele...
Rindo eu comentei.: - Pelo menos você pode escolher com quem vai fantasiar...
   Me arrependi do comentário! Era brincadeira entre mulheres, que eu não estava acostumada a fazer e grosseiro demais para se viver como realidade...e triste também, pois enquanto o "amor" não acontece ou quando o amor morre ali na cama, como diz Rubem Alves, após os 20 ou 15 minutos de sexo ( quando muito), o que restará para fazer, a não ser, sentir-se assassinada a cada noite?!
   O que será que o homem que a gente ama, ou quer amar e conhecer melhor, pensa a respeito da própria cama e de seu quarto? Será que ele os vê apenas como algo para descansar, até ter de enfrentar uma nova e fatigante batalha no dia seguinte? A cama seria algo para a qual ele levará a mulher que ama, para descarregar as energias guardadas? Será que não percebe que, se decidiu viver com alguém e receber as graças desta decisão, seu quarto não é mais apenas dele, mas da terceira pessoa ali presente - "o casal"?
   Ou será que, se ele pudesse, faria de seu quarto o local íntimo e gostoso onde poderá relaxar,despir sua armadura e colocar-se prazerosamente ao lado da companheira? Ambos a ouvir o sonho um do outro, ou lerem seus escritos... Então, claro, poderá assistir TV, ou ler, ou "dar uma rapidinha", ou "fazer amor", ou conversar, ou ouvir o que ela tanto gosta de lhe contar, ou ouvir música, e no dia seguinte sairá para a vida, com as energias renovadas, mas nunca como o que venceu e assassinou uma mulher a cada noite, e sim, como o sultão amante e companheiro de Sherazade !
   Pensei que, talvez não houvesse em mim tantas mulheres mais a serem assassinadas, se eu tivesse que conviver muito tempo com este sultão, depois de saber de sua fama. Não importa o tamanho de seu quarto, nem se o colchão está no chão ou numa cama luxuosa com linda paisagem lá fora... Olhe no espelho homem, e se pergunte, antes que desperdice o que tem ao seu lado para ser feliz, ou antes que fique velho demais para poder enfrentar uma resposta que a própria vida lhe dará....    
    Que tipo de sultão é você? Estará assassinando mulheres ternas e sonhadoras em sua cama?
    Ou, inteligente, o seu poder é do tipo que permanecerá sempre intacto, através do tempo, porque vem do prazer de construir um império baseado no amor real, que se desnuda e valoriza, na mesma proporção que é desnudado e valorizado?

Texto: Vera Alvarenga
Foto: retirada do imagens Google

Clic para compartilhar com...

Compartilhe, mas mantenha minha autoria, não modifique,não uso comercial

 
BlogBlogs.Com.Br
diHITT - Notícias