domingo, 28 de agosto de 2011

Basta sentir...

   



Nem tudo a gente precisa entender.

Há muitas coisas que a gente só tem que sentir.

Abrir o coração, deixar entrar e então...sentir.









Existe uma beleza no fazer arte ou estar diante dela..

é a de intuir que basta sentir, sem explicar, sem julgar, apenas deixar existir...


É como descobrir a beleza que existe em fazer sexo
com amor, que não se quer compreender nem é preciso ver, apenas sentir...









Isto acontece com os sentimentos ou momentos fortes que nos arrebatam, apaixonam...



Crônica fotográfica- texto e fotos:
Vera Alvarenga



12 comentários:

  1. Tenho dito isso muito em meus rasgos de sensibilidade no Maturidade... é preciso às vezes apenas se permitir a sentir, extasiar-se pela visão do momento.
    Lindo, Vera.
    beijos, Maria Marçal - Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir
  2. Como dizia a grande mestra Clarice Lispector - "(...) viver ultrapassa qualquer entendimento.(...)"
    Lidas imagens e palavras.
    Sentir é o caminho...
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oiii Querida amiga!
    Sentir simplesmente deixar-se sentir, nascendo assim as mais sublimes e fortes sensações, emoções e felicidade!
    Lindo amiga,adorei!
    Beijosss!!

    ResponderExcluir
  4. Gostei tanto... Bem no momento que eu precisava ouvir, ou melhor ler, até melhor reler estas palavras, hoje tive uma queda, mas já tô olhando pra frente de novo, esse seu lindo poema me fez ver que a vida é seguir, experimentar, VIVER!

    Obrigadinha por essa, beijinhos no coração

    ResponderExcluir
  5. Acho que o mundo precisa mesmo ser sentindo, ao tentar entendê-lo perdemos detalhes que seriam imperdíveis.
    Lindo texto!
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Olá Maria! com certeza,é importante se permitir e não se deixar levar a crer que a sensibilidade é uma fraqueza. Se a temos em nosso jeito de ver a vida, faz parte de nossa humanidade,é nosso modo de encarar a vida muito mais realisticamente do que se quiséssemos controlar ou evitar o sentir para que tudo saia perfeito - isto seria nos afastar do que somos...ser humano a procura de momentos de felicidade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Malu, passei anos sem poder ler o que gostaria,numa luta pela sobrevivência através da minha arte na cerâmica...então,só há pouco tempo conheci Clarice e acho incrível como ela escrevia!
    De vez em quando leio algo dela e me pergunto como ela pode escrever sobre algo que parece tão meu..rs....
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Ana Roos, com certeza a vida é experimentar e seguir com a certeza de que não somos perfeitos e, portanto,sentir até os nossos limites é bom. A partir daí, é que vemos o quanto necessitamos, até onde podemos ir, temos compaixão por nós e pelos outros. Não querer sentir, é pretender controlar tudo para que não haja erro. Isto nos afasta de nós.
    Beijos,amiga.

    ResponderExcluir
  10. Marcela e Mauro, obrigada pela presença aqui.
    Beijos e bom início de semana.

    ResponderExcluir
  11. Vera querida!
    Que post encantador pelas palavras e pelas imagens.
    Sentir a natureza, a vida e todo o seu encanto em uma contemplação silenciosa, certamente nos aproxima de Deus e conseguimos fazer a verdadeira oração.
    Obrigada por este momento.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá Flora!
    Foi exatamente quando eu estava sozinha em meu jardim, em Florianópolis, e contemplava em silêncio as flores, longe do movimento da vida agitada, que eu senti a presença de Deus,mais forte do que nunca antes havia sentido. Se, em alguns momentos já fiquei na dúvida quanto a uma presença amorosa dele a meu lado, neste momento eu não tinha dúvida nenhuma. Contemplar as belezas da natureza pra mim, é aproximar-me dele. Beijos.

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo! Obrigada.

Clic para compartilhar com...

Compartilhe, mas mantenha minha autoria, não modifique,não uso comercial

 
BlogBlogs.Com.Br
diHITT - Notícias