terça-feira, 5 de julho de 2011

A flor e a geada....

    Hoje estava tão frio lá dentro, que saí ao sol, fui ao jardim. Onde está o sol? E as flores, onde estão? É inverno, nem elas aguentam! Mas vejo uma ali. Me aproximo. Ela não é o que deveria ser. Serei eu a culpada, ou a natureza das coisas? A geada!
   Olho para ela e me distraio. Penso num rosto que não é o dela, e enquanto penso, eu a toco. Não tem cheiro. Quem?
   É a única do jardim? Parece que sim.
   Não. Não devo pensar que é a única, porque se for, talvez tudo se acabe, parece que não resiste ao frio, vejo em sua cor desbotada, que se apaga e sofre. Será que está morrendo? Pode ser que morra só sua intenção de ser a mais bela, e a planta continue e aprenda a ser mais resistente ao frio. Que pena, sem sua cor, perde parte de seu brilho.
   Melhor pensar que é uma flor, das muitas que virão. Esta flor me lembra amor. Às vezes nasce no lugar errado, na estação errada. Fui eu que plantei esta semente? Acho que sim. Fui descuidada, não li a bula. Apesar de que sementes não vem com bula, apesar de que esta se fez doente... Bem, mas eu podia ter lido as instruções. Por que instruções vem em letras tão miúdas que nunca leio? Talvez não devesse ter jogado estas sementes em terra tão fértil, a terra do meu jardim, sempre foi fértil para estas coisas! E agora? Ela morre de frio. Foi um sério erro. Talvez.Espere,se olhar bem, posso ver que mesmo sofrendo de frio, ela se vestiu de lindas cores. Não é igual a nenhuma outra. Não é apenas uma, como se fosse uma flor qualquer, não. Se tornou bela aos meus olhos. E se sou eu que a vejo, e só eu, então, é o que importa. Ou não?
   Olha só, que surpresa! ali estão mais botões. Da mesma planta, mas parecem cores diferentes. Não posso protegê-la do frio, porque está ao tempo, e é tarde para me arrepender. Só posso aquecê-la com meu olhar, esperar que não morra, que apesar do frio ela se tranforme e eu consiga captar com um clic, e guardar para sempre numa foto, toda beleza que ela tiver para me mostrar, mesmo depois que ela se vá,mesmo que não deixe sementes para que se possa perpetuar. O tempo logo me revelará ...

Texto e foto: Vera Alvarenga.

15 comentários:

  1. Vera, estou torcendo pelos botoes, mas uma vez eu vi o frio queimar as folhas e petalas de minhas roseiras.... Depois conte se deu certo e elas desabrocharam e viveram o tempo delas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Está tão cheia de segundas e terceiras intenções este texto que me tombo apenas a achá-lo sublime.

    beijos, amiga

    Maria Marçal - Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir
  3. E assim vamos nos renovando e revivendo... indo e vindo... rompendo os nossos limites, barreiras e adversidades. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Olá minha querida amiga Vera,

    Seu texto é lírico e encantador.
    As flores sofrem com o frio severo do inverno, mas, mesmo desbotadas pela geada, podem perder parte da forma e da beleza, mas continuarão multicoloridas e lindas, pois quem as vê, olha-as com os olhos do coração.

    Comecei a ver as postagens depois de dias sem aparecer e foi justamente a beleza da foto com flores de cor tão vibrante que chamou minha atenção para ler a postagem. Não tinha percebido pela sua foto a autora do post, pois, além da foto ser tão pequenina, não estou enxergando muito bem.

    Valeu o esforço pela magnífica postagem.
    Beijos, muitos beijos com carinhoso e fraternal abraço,
    Vovó Lili

    ResponderExcluir
  5. Olá Vera!

    É incrível a natureza! Como elas não se importam com a aparência, se permitem sentir a estação em sua forma aparente, mas vibram com a vida o tempo que conceder nesta experiência única, pois elas sabem que podem experimentar inteiramente desta oportunidade única! Sempre meditando com a natureza, isso é muito saudável!

    Um abraço,
    "Todo o Conhecimento é Luz que Inspira a Alma" -*Vera Luz*-

    ResponderExcluir
  6. Olá Vera! Verdade isto e foi uma das coisas que quis enfatizar aqui - na estação certa ou não, vida é vida... e a natureza vive sua vida num gesto de amor, doação,não é?
    Abraço e boa semana.

    Sissym, também minha roseira está assim...mas como o amor, elas viverão o seu tempo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Olá Lilian! Sofrendo ou não, as flores fazem o que vieram para fazer, não é? Como o amor, que se acontece, é sempre luz e traz beleza, de uma forma ou outra...rs......
    Querida amiga, cuide-se. Também tenho estado com os olhos sensíveis neste inverno. Espero que você melhore . Abraço carinhoso e boa semana.

    ResponderExcluir
  8. Olá Gisele! É isto mesmo, concordo com você, as estações vem e vão e nós nos renovamos...e melhor quando podemos ver flores no jardim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi Vera...por aqui tá muito frio também...brrrrrrr
    Nossa quase pude me imaginar olhando a florzinha sentindo frio... tadinha!
    Mas depois me lembrei que a natureza é forte, sabe enfrentar estes dias, faz parte da sua vivência... mas aí pensei: -Tadinha ela enfrenta o frio com tanta calma, no entanto se rende a destruição de sua casa - o planeta!
    Beijo no coração

    ResponderExcluir
  10. Olá amiga Vera, o frio acaba com as flores mesmo, mas alguma coisa pode ainda se salvar, eu sou sensivel ao frio, prefiro o calor, mas logo a paisagem começa a mudar, lindo texto.
    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Valéria, verdade isto!
    claro que pior do que a flor passando frio são os sentimentos e as pessoas, na rua, os que não tem como se agasalhar... e o planeta. Sim, o que vemos na florzinha, você lembrou bem, pode servir para nos lembrar do resto...
    Beijo querida amiga

    ResponderExcluir
  12. Pois é Fátima. A natureza tem seus ciclos, não é? tudo vai recomeçar,novamente...
    Beijo minha amiga.

    ResponderExcluir
  13. Oi Vera!

    As flores sempre darão um jeito de sobreviverem. Nem que seja no fundo de nossos olhos.

    Muito bonito o texto, que nos leva nesse inevitável caminhar, mas tão bem cuidado pela esperança.

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Oi Sidney!
    Manter a esperança é bom, mas às vezes pode exigir muita energia...rs.....De qualquer modo, vamos torcer para a flor não morrer..
    Abração.

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo! Obrigada.

Clic para compartilhar com...

Compartilhe, mas mantenha minha autoria, não modifique,não uso comercial

 
BlogBlogs.Com.Br
diHITT - Notícias