sexta-feira, 6 de novembro de 2009

" Morte de meu Irmão..."

" Hoje, por email,soube da morte de meu irmão,5 anos apenas mais velho que eu. Aconteceu ontem.Minha avó diria: "pra morrer, basta estar vivo!"
Foi pneumonia que, segundo os médicos, complicou-se com o diabetes, problemas cardíacos e depressão.
" Não é a dor de perder um companheiro,ou amigo que se tem para todas as horas, o que sinto. É a sensação de aperto no coração,pela constatação da grande impotência diante daquela, com a qual não podemos lutar, discutir, argumentar, enganar ou fugir - a Morte. Nada há que possamos fazer para recuperar o Tempo ou vencer a Morte. Claro que me refiro a esta vida, a qual conhecemos e vivemos agora, com o corpo que temos no presente, e estando neste planeta conhecido como Terra. "
" Não vou entrar em divagações espiritualistas, religiosas, filosóficas, sôbre o que acontece após a morte, porque, não sei. Meu coração fica apertado pois, mais do que o que eu sentia por ele e ele por mim ( sempre houve carinho entre nós), o que me dói é saber que nos últimos anos, meu irmão não teve uma boa vida, com saúde e alegria que todas as pessoas boas deveriam ter ( ou como eu gostaria que ele tivesse). Assim,tenho que recorrer ao espiritual e desejar que Deus exista, de verdade, para estar com ele em seus braços, confortando-o finalmente. Quero crer, com todo o meu coração, que ele está muito melhor agora, do que antes, mas, conhecendo-o como penso que o conhecia, sei que, mesmo assim,deve estar com saudades dos que amava. Ele era emotivo."
" Eu e minha irmã não o víamos há quase 13 anos, eu acho. A vida,muitas vezes, separa irmãos - casamento, novas famílias, mudanças,distâncias, a falta de comunicação ( ele não tinha computador ou email). Nós dois trocamos cartas há alguns meses atrás.Bom que pudemos trocar também palavras de carinho,desabafos e apoio. Mandei-lhe um presente, ele adorou, enfim, nos aproximamos um pouco mais, após longo período, quase sem sabermos notícias um do outro."
" Nem sempre podemos nos manter fisicamente próximos, dos nossos irmãos de sangue... ou outros membros da família. Resta-nos, contudo,em nosso coração guardar boas lembranças e dirigir a eles, o melhor de nossos sentimentos. Era isto que me fazia aguentar as saudades dos meus filhos e de alguns amigos queridos,quando eu e meu marido fomos morar a 1000 km. de distância deles, por 10 anos! Sem telefone, no início, sem recursos para viagens e extras de qualquer tipo, meu coração teria secado, se não pudesse recorrer à crença de que me ligava a eles, espiritualmente,a cada meditar e orar. De qualquer modo, esta nossa experiência e a que tivemos com o afastamento de meu irmão, me ensinou duas coisas importantes."
" A primeira é que, a distância afasta sim as pessoas,portanto, é melhor podermos usar os meios de comunicação que nos for possível,para nos manter relativamente presentes na vida de quem a gente ama e está distante."
" A segunda é que, seria bom cultivar a intimidade, o carinho e o interesse real por aqueles que estão mais próximos de nós, fisicamente (familiares ou até um vizinho, que sabemos estar só),seja aqueles por quem somos responsáveis de alguma forma, seja por termos laços de afinidade e amor. O interesse real é o caminho pelo qual podemos oferecer o "cuidado amoroso".
 "A intimidade que aproxima as pessoas, depende também do outro se disponibilizar a confiar e se abrir para nós. Se nosso coração sente necessidade de amor, e estivermos longe de quem gostaríamos de amar, talvez fosse a hora pra rever a possibilidade de uma mudança para nos reaproximar. E se isto não for possível, é fundamental evitar que o coração murche como flor que não se rega. O único modo de sobrevivermos ( pelo menos foi este pra mim), é olhar ao redor e procurar novos objetos de amor. Desta forma, quando alguém próximo ou ligado a nós for irremediavelmente tirado de nosso alcance, saberemos que fizemos o que era possível para lhe dar o que podíamos lhe dar e, ao mesmo tempo, que tentamos preservar em nós a capacidade de amar."
"Rezo para que meu irmão tenha encontrado em sua vida, muitas outras pessoas com as quais pôde dividir momentos de amor,e que seja assim com todos nós, que temos que nos afastar dos familiares e amigos, pelas mudanças que a vida traz...."

2 comentários:

  1. ELAINE CRISTINA ALVES DE MOURA SOARES3 de abril de 2010 09:32

    MEU DEUS COMO FIQUEI EMOCIONADA COM SUAS PALAVRAS, POIS ESTAVA NA NET QUERENDO PALAVRAS PARA AGRADECER AO SENHOR PELA VIDA DO MEU IRMÃO QUE ESTEVE NA UTI POR 28 DIA, DEVIDO UMA PNEUMONIA AGUDA E QUANDO VI ESTE BLOG. FIQUEI MUITO EMOCIONADA.................SEM PALAVRAS.

    ResponderExcluir
  2. ELAINE CRISTINA ALVES DE MOURA SOARES10 de maio de 2010 01:27

    OBRIGADA DEUS POR TODAS AS MARAVILHAS QUE O SENHOR TEM FEITO NAS VIDAS DOS SEUS ESCOLHIDOS. GLORIA TE DAMOS A TODO MOMENTO.....

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo! Obrigada.

Clic para compartilhar com...

Compartilhe, mas mantenha minha autoria, não modifique,não uso comercial

 
BlogBlogs.Com.Br
diHITT - Notícias